Já dizia o velho deitado...

Bem vindos a mais um post do Catadores de Reliquias! (EEEEEEEE \o/)

Eu sou Fabrício Barros e hoje vamos sentar no banco da praça pra ver alguns ditos populares. Não vamos deixá-lo tomando um chá de cadeira, imaginando minhocas na cabeça sobre o que é este post. Então eu vou parar de dar uma de João sem braço e de encher linguiça para pedir que você, leitor querido, comente aqui no blog, curta nossa página o Facebook ( https://www.facebook.com/CatadoresDeReliquias ) , assine o feed se quiser (nós deixamos, pode assinar tranquilo) ou nos mande um e-mail para catadoresdereliquias@hotmail.com porque vocês tem a faca e o queijo nas mãos!
E antes que eu marque touca, chore pelo leite derramado e pague o pato por minha ignorância, quero agradecer mais uma vez o apoio que vocês tem nos dado, seja nas visualizações ou as curtidas nos posts, ou nos toques que tem me dado pessoalmente. Muito obrigado mesmo! É simples, mas tentamos fazer com o maior zelo possivel. Agora eu vou tirar água do joelho pra não entrar pelo cano e passar a maior vergonha aqui em casa. Espero que gostem e BYE!


Pagar o Pato
(tomar um prejuízo)


Chorar Pelo Leite Derramado
(lamentar-se por um erro passado)


Marcar Touca
(perder a oportunidade)


Com A Faca E O Queijo Nas Mãos
(ter o controle da situação)


João Sem Braço
(fazer-se de desentendido)


Ficar Com Minhocas Na Cabeça
(ficar imaginando coisas)


Entrar Pelo Cano
(se meter em um grande problema, se dar mal)


Tirar Água Do Joelho
(urinar, fazer xixi, pipi)


Tomar Chá De Cadeira
(ficar esperando muito tempo)


Segurar Vela (já fiz muito isso T.T)
(atualmente é a pessoa que fica sobrando quando saem casais de namorados)


Bater As Botas
(morrer, falecer)


Procurar Pelo Em Ovo
(procurar problemas onde não há nada)


Encher Linguiça
(enrolar em algo, procrastinar uma situação ou ato)

PS1: Essa é especial, pelo Segurar Vela:
Na Idade Antiga e Média, as pessoas acendiam velas para fazer suas atividades noturnas como, por exemplo, jantar, tomar banho, entre outras. Na Idade Média, as pessoas que eram designadas ao trabalho braçal seguravam as velas para que seu senhor enxergasse o que fazia. 
Em eventos e estabelecimentos que só funcionavam à noite, colocavam garotos para acender e segurar velas. Essa expressão também era usada para definir o trabalho desempenhado por criados que seguravam candeeiros para que seus patrões pudessem ter relações sexuais com luz, porém durante todo o ato sexual eles deveriam manter-se de costa de forma a não invadir a privacidade do casal. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

S04E07 - Rádio dos Catadores (com muito Errê)

Aviso Aos Navegantes!!! Novidades À Vista !!!!

Review no Porão 04 - 7 Wonders