O Livreiro dos Catadores de Reliquias

Olá,olá,olá, peoples queridos de meu coração!

 Hoje, o Catadores de Relíquias dá um passo de gigante, com o primeiro post do Livreiro do blog, Roger Figlie, toda quarta-feira, um novo post com indicações maraviwonderfulicas desse mundo maravilhoso que é a literatura. Seja bem vindo ao blog Roger! (EEEEEE \o/).

Mas não esquecendo (ou sempre lembrando): Assine o feed do blog (é rapidinho, aqui do lado direito);  curta nossa página do Facebook: https://www.facebook.com/CatadoresDeReliquias; deixe seu comentário aqui mesmo no blog ou fale conosco pelo e-mail: catadoresdereliquias@hotmail.com . Boa leitura. Bye!


-Bem...........

-Interessante................

-Legal esse ambiente cinza meio retrô .......

- Quantas reticências não ??????????????

     Olá a todos, meu nome é Roger Figlie e estou aqui graças a meu amigo Fabrício, que me cedeu  espaço no blog. Desde pequeno fui criado com o hábito da leitura, e ainda hoje acho que os livros são nossas maiores relíquias. Interessante como algo inanimado como um livro pode ter tanta vida, podendo nos fazer rir, chorar, ficar com medo, além de  nos ensinar tantas coisas. Há aqueles que digam que o livro é algo ultrapassado, claro hoje em dia pode-se ler o que quiser na internet, ou ainda baixar e ler num eBook. mas para mim nada substitui um bom e velho livro, ainda mais aqueles com  um bom cheiro de velho.

     Hoje vou falar de um livro que acredito ter resgatado de um fim terrível. Estava olhando a área de exatas em uma livraria e lá o vi sozinho em uma prateleira sem nenhum outro livro, parecia que o haviam largado lá, ele estava inclusive meio empoeirado. Quando olhei o nome do livro, uma interrogação veio à minha cabeça:


     Pensei comigo mesmo: “Peraí, você esta falando serio?” Peguei o livro e dei uma folheada rápida ( do tipo que decide o destino do livro). O livro mostrava como eram classificadas as nuvens e um pouco de ciência metereológica, mas não era carregado de termos técnicos e parecia fluir meio que como uma história. Bem, o livro havia passado no teste, então  peguei-o e direcionei-me aquelas máquinas em que mostram o preço dos itens, e para meu encanto vi o preço de R$9,90. Pensei novamente: “Estão quase pedindo pra alguém levar esse carinha embora daqui.”. E foi isso que eu fiz, peguei ele e me dirigi  ao caixa da loja.

     Ainda não terminei de ler o livro, mas acredito já ter uma opinião formada sobre ele. O autor  Gavin Prettor-Pinney é um apaixonado por nuvens desde pequeno, e em 2004, ele criou uma associação para os apreciadores de nuvens. Com o tempo, no site  da associação, os visitantes começaram a pedir ao autor um livro de referência para observar nuvens, já que os livros existentes no mercado eram voltados ao público especializado. Desta forma nasceu o guia para o observador de nuvens.

      Pinney consegue passar ao leitor  seu amor por nuvens com sucesso.Cada tipo de nuvem é tratado como um personagem tendo sentimentos e ações próprias.O livro ganha pontos por ser diferente, é um daqueles livros que nos mostra que não sabemos de tudo nesse mundo, nos dá uma injeção de humildade. Ganha mais pontos ainda por ser um livro relaxante de se ler, pois não sendo um livro técnico, as explicações de cunho cientifico são regadas de bom humor e de um tratamento cheio de sentimento. O livro contém também algumas histórias relacionadas com nuvens, como a do aviador que acabou preso dentro de uma nuvem de tempestade ao ejetar-se do seu avião.

     Aqueles que tiverem interesse por conhecer mais sobre o assunto podem além de ver o livro acessar o site da associação dos apreciadores de nuvens criado pelo autor.:


     E aqui segue uma das fotos do site que achei muito bonita:

     Pôr do sol sobre Punaauia, na costa oeste do Tahiti.


Fonte: http://cloudappreciationsociety.org/gallery/#p=1&i=20

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

S04E07 - Rádio dos Catadores (com muito Errê)

Aviso Aos Navegantes!!! Novidades À Vista !!!!

Não Repare na Tomada 00 - Cães, Gatos e Apresentações