100ª Postagem!!!! - CDR Shot 01! - Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, o Filme!

Ahooooooooo!!!
Pessoas, chegamos até aqui, cem postagens e coisas depois eu venho até vocês com o CDR Shot! Resenhas em áudio rapidinhas para cinema, games, mangás, livros e o que mais vier. É uma experimentação, uma tentativa de trazer um conteúdo a mais ao blog. Espero que gostem e mesmo se não gostarem me deem um toque sobre o que melhorar ou o que mudar na estrutura, algo no texto ou no conteúdo em si.

RESENHA - Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, o Filme

Atrapalhado, cheio de complexos e conjecturas a volta das meninas bonitas da classe, ingênuo e com uma excepcional falta de coordenação para esportes, este sou eu, sim pessoas, eu Fabrício Barros aqui para mais uma resenha neste começo de ano. E hoje vou falar sobre Snoopy e Charlie Brown - Peanuts, o Filme, relaxe e bem vindo ao CDR Shot.

(vinheta)

O que dizer deste filme que vi em 2D e já considero pakas? Não deixo de pensar que a versão 3D seja interessante, (eu falo já já sobre o visual) mas infelizmente ainda não pude ver. Como em outras vezes, esta resenha se reserva a ser uma opinião individual e a não fazer spoilers e ,  e recomendamos que vocês queridas pessoas também não o façam nos comntários ou na vida. (CAMPEÕES NÃO DÃO SPOILERS)

Quando criança eu havia visto Snoopy em animação e confesso que não havia me  envolvido com Charlie Brown e companhia, no máximo tendo uma feliz simpatia ao passarinho Woodstock. Isso só quer dizer que fui ao cinema com quase nenhuma expectativa. E escrevendo este texto, depois do calor do momento, em que relembrava os bons momentos passados com o cãozinho mais legal do cinema, mil perdões Lassie e Beethoven, ele superou minhas parcas expectativas  e me deram uma história simples e ao mesmo tempo cheia de referencias para fãs, que em minha opinião não atrapalham o bom andamento da animação.

Já ia me esquecendo, o roteiro foi escrito pelo filho do criador das tirinhas, Craig Schultz e o neto Bryan Schultz, o que poderia indicar algo pouco inspirado ou amador, mas foi mais para a linha simplista mas competente, tendo em mente que é uma animação, e dirigido por Steve Martino (de A Era do Gelo 4 e Horton e o Mundo dos Quem), o qual não vou opinar pis não vi os outros filmes que ele dirigiu, mas quanto a Peanuts, creio que ele soube conduzir bem a história, sem muitas evoluções épicas mas com um bom ritmo até o fim.

Visualmente é interessante o modo meio que fofo dos personagens, usando modelos 3D, e os traços caracteristicos dos personagens como a sujeira do personagem Chiqueirinho, por exemplo, ou as expressões faciais dos personagens, ficou bonito e dá aquele toque a mais, um charme próprio. Quando assistir, repare nas texturas de Snoopy ou nas roupas das crianças, são muito bem feitas sem se destacar no contexto geral.

FINALMENTES:

Depois de cerca de 17.987 tirinhas,traduzidas para 21 linguas, publicadas em 75 países,  65 anos de existência, e milhares de fãs do beagle mais animado, do bonitinho Woodstock, do desastrado Charlie Brown e sua turma, esta animação é uma homenagem elegante a Charles M. Schultz. Eu ri, chorei com algumas coisas que me lembraram da minha infância, me diverti com cada personagem, cada mensagem e cada cena. Aproveitei um bom filme, em 2D, e recomendo que vocês vão assistir. Seja pela nostalgia, vá pela animação que é bem maneira, vá para sonhar grande mais uma vez, pelo menos durante 90 minutos.

NOTA: 9,0

Lembrando que opiniões, xingamentos, babaquices e interpretações de sonhos podem ser enviados para nosso e-mail que é: emailcatadoresdereliquias@gmail.com ou aqui nos comentários do blog e no Facebook em nossa página. O texto desta resenha estará no post no blog. Muito obrigado e curta vida. Sonhe grande, vale a pena. ^^b


Nossos meios de comunicação estão aqui embaixo:
Email: emailcatadoresdereliquias@gmail.com
Página no Facebook: Catadores no Facebook


Download (baixe aí)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

S04E07 - Rádio dos Catadores (com muito Errê)

Aviso Aos Navegantes!!! Novidades À Vista !!!!

Review no Porão 04 - 7 Wonders